Dr_Ruano

Conheça nosso novo head do Sistema de Excelência Materno-Infantil

Detentor de importantes reconhecimentos internacionais, o Dr. Rodrigo Ruano traz para o novo posto sua vasta experiência em Medicina Materno-Fetal acumulada ao longo de sua carreira no Brasil e no exterior.

Professor, médico, pesquisador, renomado especialista em Medicina e Cirurgia Fetal e com uma bem-sucedida carreira internacional em instituições como a Mayo Clinic e Universidade do Texas (UTHealth), o Dr. Rodrigo Ruano (veja perfil abaixo) é o novo head do Sistema de Excelência (SOE) Materno-Infantil do Americas.  Ele chega ao grupo com um ambicioso projeto em mente: integrar a estrutura obstétrica e pediátrica dos hospitais do Americas e construir uma rede multidisciplinar para oferecer um atendimento abrangente, que começa com o cuidado da gestante e de seu bebê desde o pré-natal, passando por parto e pós-parto, e se estendendo às crianças e adolescentes até o início da vida adulta.

Depois de mais de uma década morando nos Estados Unidos, o Dr. Rodrigo volta a viver no Brasil, mas dividirá seu tempo daqui com as atividades como professor na escola da UTHealth e codiretor do centro de medicina fetal do Memorial Hermann Hospital. Segundo ele, o convite do Americas veio em consonância com o seu sonho de “fazer algo diferente pelo Brasil”.

“O SOE Materno-Infantil está sendo desenhado para funcionar como se fosse um departamento ou um instituto preparado para o atendimento de mães e filhos, escalonado em quatro níveis de cuidado – do mais simples aos mais complexos”, explica o Dr. Rodrigo. “Alguns hospitais poderão atender todos os níveis, outros apenas os mais simples e outros poderão se especializar nos atendimentos de maior complexidade, dedicados às gestantes de alto risco e incluindo cirurgia fetal”, completa ele.

Desenhando uma rede

Essa jornada já teve início com uma avaliação da estrutura das unidades do Americas e do UHG Brasil relacionadas ao campo materno-infantil. “Temos realizado reuniões com vários grupos para trocar ideias, discutir visões, promover um alinhamento do projeto e para que todos falem a mesma língua”, detalha o Dr. Rodrigo. Em busca de padrões de excelência, protocolos e consensos médicos estão sendo discutidos à luz da medicina baseada em evidências.

“Quero que médicos e profissionais das equipes assistenciais que fazem parte dessa rede sintam-se dentro de uma estrutura unificada e sintam-se felizes e estimulados a atuar dentro dela”, acrescenta o Dr. Rodrigo. Lideranças das áreas de Ginecologia, Obstetrícia e Pediatria participam de um grupo que se reunirá mensalmente e subgrupos serão formados, como os de Obstetrícia-Ginecologia, Neonatologia, Medicina Fetal e subespecialidades da Pediatria. O trabalho colaborativo com outros SOEs, como nas áreas de Cardiologia, Nefrologia, Ortopedia e serviços de imagem, entre outras, também está no horizonte.

O SOE Materno-Infantil viabilizará a estruturação de novos modelos de medicina fetal, de pré-natal e de puericultura articulados em torno de grupos multidisciplinares. Além da assistência, também está em foco o impulso às atividades de ensino e pesquisa na área de Ginecologia e Obstetrícia, inclusive com a oferta de cursos de mestrado e doutorado. 

De acordo com o Dr. Rodrigo, todos esses passos são importantes para posicionar o serviço Materno-Infantil do Americas em um patamar diferenciado, com um modelo inovador para atender os pacientes do Brasil e até atrair pacientes de outros países. “O objetivo é promover a saúde das gestantes, bebês, crianças e adolescentes, com níveis de cuidado que vão dos mais simples aos ultraespecializados, atendendo a todos com serviços pautados por elevados padrões de qualidade e segurança e com custos adequados. Tudo isso dentro de uma única rede, a rede Americas”, resume ele.

Perfil: um profissional movido por sonhos

Com pai ginecologista, “um estudioso e modelo de ética” na definição do filho, a paixão pela medicina começou dentro de casa e já durante os estudos direcionou-o para a Obstetrícia – “uma área que desafia a física, porque envolve dois corpos, da mãe e do feto, em um mesmo espaço”, brinca o Dr. Rodrigo. Formou-se na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (1997), instituição na qual também se doutorou (2005) e se tornou livre docente (2011). Segundo ele, foi por meio dessa disciplina médica que também aprendeu a pensar “fora da caixa” e perseguir os sonhos que direcionaram seus rumos, levando a inovações e realizações na área de terapia fetal que fazem dele um profissional reconhecido aqui e no exterior.

Após especialização na Universidade de Paris V, na França, onde foi influenciado pelo Prof. Dr. Yves Dumez, ganhou projeção internacional ao desenvolver e aperfeiçoar cirurgias fetais como a terapia antenatal para tratamento da obstrução urinária baixa (cistoscopia fetal) e técnicas minimamente invasivas para tumores fetais. Tornou-se também um dos pioneiros no Brasil na realização do tratamento intrauterino para hérnia diafragmática congênita (oclusão traqueal fetal).  Publicou mais de 200 artigos em revistas especializadas, é autor de mais de 50 capítulos de livros e apresentou mais de 300 resumos pelo mundo.

Desde 2010 atua como especialista em Medicina e Cirurgia Fetal nos Estados Unidos, combinando com atividades clínicas, de ensino e pesquisa. Foi professor do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Baylor College of Medicine (Houston) e codiretor do Centro de Medicina Fetal do Texas Children's Hospital; professor do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia, Pediatria e Fisiologia do Mayo Clinic College of Medicine e chefe do serviço de Medicina Materno-Fetal da Mayo Clinic (Rochester); e, no início deste ano, assumiu como professor do Departamento de Ginecologia, Obstetrícia e Ciências Reprodutivas da Faculdade de Medicina McGovern da UTHealth e codiretor do Centro Fetal do Hospital Infantil Hermann Memorial, em Houston. Segundo ele, essa posição acadêmica será fundamental para fomentar os planos de pesquisa e ensino das áreas de Ginecologia-Obstetrícia-Pediatria e da Medicina Fetal do Americas.

O Dr. Rodrigo continuará dividindo seu tempo entre os dois países, tanto em razão das atividades profissionais como da vida pessoal. Nos Estados Unidos, estão seus dois filhos, de 9 (Daniel) e 15 anos (Antonio). No Brasil, estão a mãe, os irmãos e a noiva e futura esposa, a ginecologista Dra. Flavia Fairbanks, que ele conheceu nos tempos de faculdade e cujos caminhos voltaram a se entrelaçar.

Na agenda extraprofissional, curtir jogos de futebol, baseball e basquete com os filhos, ler e viajar para descobrir novos lugares e culturas são alguns dos programas favoritos. Mas quando se pergunta ao Dr. Rodrigo qual seu hobby principal, a resposta é surpreendente e taxativa: “Meu hobby é a Medicina. Amo o que eu faço!”.  É essa paixão que ele traz agora para o Americas e o SOE Materno-Infantil.

INS_noticia-intena_profile-writer.jpg
Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-hospitalar do país

Acontece Americas

Conteúdos relacionados