Dezembro Laranja

Dezembro Laranja: o nosso jeito de cuidar do câncer de pele

Abordagem multiprofissional integrada e tratamentos inovadores são alguns importantes diferenciais do Americas Centro de Oncologia Integrado.

Em um país tropical, com presença de sol e seus raios ultravioletas durante boa parte do ano, o câncer de pele é bem comum. É o mais incidente no Brasil. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que serão 176.930 novos casos este ano do tipo não melanoma e 8.450 do tipo melanoma. São dados que tornam ainda mais relevantes campanhas como as realizadas no Dezembro Laranja, focando a importância da prevenção e do diagnóstico precoce. O grupo Americas se engaja nesse movimento, com divulgação de vídeos e materiais informativos em suas redes sociais.

Mas, quando o câncer de pele acontece, o que é importante para proporcionar o melhor cuidado ao paciente? Para o Americas Centro de Oncologia Integrado (ACOI), a resposta inclui atendimento especializado, abordagem integrada multidisciplinar e incorporação de modernos tratamentos, que têm permitido obter resultados excepcionais de recuperação.

“Nas unidades do ACOI, contamos com profissionais especializados e capacitados para diagnóstico e tratamento do câncer de pele, incluindo cirurgiões, radioterapeutas e dermatologistas oncológicos, além de profissionais de outras áreas, como enfermagem e psicologia, todos atuando de maneira alinhada. Além disso, realizamos semanalmente reuniões de Tumor Board para debater os casos mais complexos”, afirma o oncologista clínico Dr. Cícero Luiz Martins, coordenador do grupo de Tumor de Pele. “Esse conjunto de diferenciais garante indicações terapêuticas mais precisas e melhores resultados dos tratamentos”, destaca ele.          

Novidades no tratamento

O tratamento geralmente adotado, em especial nos tumores diagnosticados em estágio inicial, é a cirurgia para remoção da lesão. A maior parte das neoplasias de pele tem boas chances de cura.

Já no tratamento de tumores de pele agressivos, com metástase ou com alta probabilidade de recidiva, uma importante e bem-vinda novidade é a imunoterapia, com aplicações venosas de medicamentos que estimulam o próprio sistema imunológico do paciente a destruir as células cancerígenas.

“A imunoterapia é um grande avanço no tratamento desses tipos de câncer de pele, superando a radioterapia e a quimioterapia, com resultados nunca antes alcançados. Ela permite um melhor controle do tumor, aumentando a sobrevida e possibilitando até a cura em alguns casos”, destaca o Dr. Cícero.

Há também terapias específicas para casos diferenciados, como a administração do inibidor de tirosino quinase, utilizado em tratamentos de algumas mutações de melanoma.

Tradicionais ou inovadores, todos esses tratamentos estão disponíveis na rede de unidade do ACOI. “Nossa equipe está sempre atualizada. Participamos de congressos e simpósios nacionais e internacionais, com acesso a novos estudos e tratamentos para oferecer o melhor para nossos pacientes”, resume o Dr. Cícero.   

INS_noticia-intena_profile-writer.jpg
Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-hospitalar do país

Acontece Americas

Conteúdos relacionados