banner nordeste mil cirurgias

Hospitais do Nordeste superam a marca de mil cirurgias robóticas

Recordes foram conquistados pelos hospitais Monte Klinikum e Santa Joana Recife. Meta agora é atingir os próximos mil procedimentos robóticos.

Com o intervalo de apenas um mês, dois hospitais da rede o Americas no Nordeste atingiram a marca de 1.000 cirurgias robóticas, consolidando o grupo como uma referência regional em procedimentos do gênero: o Monte Klinikum, de Fortaleza, Ceará, celebrou a conquista em dezembro de 2021, e o Santa Joana Recife, de Pernambuco, em janeiro de 2022.

“Se não fosse a pandemia da COVID-19, que impactou o nosso volume de procedimentos em 2020 e 2021, teríamos atingido essa marca bem antes”, afirma o Dr. Marcos Flávio Rocha, coordenador médico do programa do Monte Klinikum, que está em atividade desde agosto de 2015. No Santa Joana Recife, essa foi a modalidade cirúrgica que mais cresceu, com aumento de 72% de 2018 até hoje 2022. Chegamos a um patamar de 40 cirurgias robóticas por mês”, informa o Dr. Guilherme Lima, coordenador do programa pernambucano, que existe desde maio de 2016. Os dois gestores estão convencidos de que, vencida a pandemia, os hospitais chegarão aos outros mil procedimentos robóticos em um intervalo muito mais curto. 

Atualmente, as duas unidades contam com robôs Da Vinci Si. No Monte Klinikum, são realizados procedimentos urológicos (que representam quase 75% do volume total), coloproctológicos, torácicos, ginecológicos, cirurgias gerais e, em menor volume, bariátricas. Mais recentemente, também começaram a ser feitas cirurgias pediátricas. No Santa Joana Recife, a robótica abrange cirurgias urológica, bariátrica, geral, torácica e ginecológica.

Programas pioneiros

Um traço comum entre os dois hospitais é o pioneirismo. O programa do Monte Klinikum foi o primeiro a ser lançado fora do eixo Rio-São Paulo. “Com médicos inicialmente treinados por proctors vindos do Florida Hospital, de Orlando, nosso programa continua sendo o único do Estado, recebendo também muitos pacientes oriundos de outros estados do Nordeste e da Região Norte”, frisa o Dr. Marcos. 

Replicando a estratégia de treinamento com proctors internacionais, o Santa Joana Recife foi o primeiro hospital de Pernambuco em robótica. O Estado ainda conta com apenas quatro plataformas robóticas. Para abril, está prevista a abertura do programa de fellowship em cirurgia urológica robótica do hospital, iniciativa que contará com chancela da Intuitive, empresa fabricante dos robôs Da Vinci. “Esse será o primeiro curso de formação do gênero do Nordeste, com duração de um ano”, destaca o Dr. Guilherme. Ele conta, ainda, que o hospital já iniciou os trâmites para trocar a atual plataforma Si pela Xi, versão mais moderna, o que deverá ocorrer em 2023.

Qualidade

Em 2020, médicos que atuam no Monte Klinikum publicaram no Journal of Robotic Surgery artigo avaliando o nível de segurança dos procedimentos robóticos do hospital (https://doi.org/10.1007/s11701-021-01233-4). “Os dados demonstram que os resultados do nosso programa são similares aos melhores padrões internacionais”, reporta o Dr. Marcos.

No Santa Joana Recife, o foco em qualidade e segurança, impulsionado por um plano de reestruturação do programa, redundou ainda na diminuição dos custos das cirurgias ao reduzir tempos de internação, otimizar o uso de materiais e o tempo de sala. Também foram estabelecidas “taxas de robô” especiais para os finais de semana. “Conseguimos tornar uma cirurgia robótica exequível a valores próximos aos de uma cirurgia laparoscópica. Isso está nos possibilitando fechar parcerias com fontes pagadoras, que estão percebendo que a cirurgia robótica agrega valor aos pacientes e aumenta sua satisfação, com uma boa relação custo-efetividade”, destaca o Dr. Guilherme.

 

nordeste img

O mais moderno Grupo Médico-hospitalar do país