metropolitano lapa banner

Hospital e Maternidade Metropolitano Lapa amplia e moderniza sua estrutura

Investimentos abrangeram Centro de Medicina Diagnóstica, Centro Cirúrgico e Centro Médico. Melhorias garantem cobertura de todo o ciclo de cuidados dos pacientes cirúrgicos – da avaliação inicial ao pós-procedimento – e ampliam leque de serviços para os pacientes clínicos.

Com a inauguração, em 16 de março, do seu novo Centro Médico, o Hospital e Maternidade Metropolitano Lapa concluiu um programa de melhorias e ampliações iniciado no ano passado com investimentos em modernização e novos equipamentos no Centro de Medicina Diagnóstica e no Centro Cirúrgico. As iniciativas fortalecem a estrutura da linha cirúrgica, principalmente de alta complexidade, segmento estratégico para o hospital, que se consolida como referência na zona oeste de São Paulo. 

“Abrangemos o ciclo completo, desde consulta inicial e realização de exames até procedimento cirúrgico e acompanhamento pós-operatório. Além de beneficiar os pacientes, isso contribui para reduzir desperdícios de recursos e permite maior previsibilidade dos custos dos tratamentos”, afirma o Dr. Leonardo Kawasaki, diretor técnico executivo do Metropolitano.

A primeira etapa do projeto reestruturou, no segundo semestre de 2021, a área de Medicina Diagnóstica. Foram incorporados novos e modernos equipamentos de imagem para ampliar a gama de exames oferecidos e foi reformado e ampliado o espaço dedicado a esses atendimentos a fim de proporcionar maior conforto e facilidade para os pacientes. 

O parque tecnológico inclui aparelhos de ultrassom, tomografia computadorizada e ressonância magnética de última geração. Entre os novos exames oferecidos estão ressonância magnética de todas as articulações (como joelho, quadril e ombro), ressonância fetal, de mamas, encefálica e de coluna, colangioressonância, angiotomografia de coronárias, ecocardiograma fetal e ecocardiograma infantil.

 “Ampliamos a variedade e complexidade de exames diagnósticos. Também separamos a área de atendimento de exames agendados, agora no 1º andar, da destinada aos exames emergenciais. Essa separação dos fluxos contribui para reduzir tempo de espera e oferecer um atendimento mais personalizado e acolhedor para os pacientes”, destaca o Dr. Augusto Vieira Amaral, gerente médico do hospital. 

Centro Cirúrgico

Em dezembro, o Metropolitano estreou as novidades de seu Centro Cirúrgico, com modernização de equipamentos e reformas em todo o espaço. Suas 10 salas cirúrgicas ganharam melhorias, como o controle de temperatura individualizado, novas mesas cirúrgicas e modernos equipamentos para procedimentos complexos em Cirurgia Oncológica, Ortopedia, Cardiologia e Neurologia, entre outras especialidades, com total segurança. Também foram criadas cinco salas individuais de pré-operatório e uma confortável sala de espera para familiares. 

Separado do Centro Cirúrgico, o Centro Obstétrico do Metropolitano conta com três salas de parto que agora estão equipadas com visores de plasma para que a família possa acompanhar o nascimento do bebê, se a mãe assim desejar, garantindo humanização e respeito à privacidade. 

Centro Médico

Localizado a 900 metros do hospital, o novo Centro Médico do Metropolitano oferece atendimento em diversas especialidades clínicas e cirúrgicas, como Ortopedia, Cirurgia Geral, Cirurgia Bariátrica, Urologia, Cirurgia Ginecológica, Cardiologia, Endocrinologia e Reumatologia.

“Precisávamos de uma área maior para atender à demanda e oferecer assistência no pré e pós-operatório ao paciente cirúrgico, além de disponibilizar atendimento nas principais especialidades para tratamentos não cirúrgicos”, diz o Dr. Augusto.  O espaço tem oito salas e funciona de segunda a sexta das 8h às 18h.

Com toda essa nova estrutura, o Metropolitano proporciona aos pacientes a facilidade e os benefícios de ter todo o processo de uma cirurgia centrado em uma e única unidade hospitalar, que tem todo o histórico do atendimento médico e organiza o fluxo das etapas. “Na linha de cuidado de uma cirurgia eletiva, todos os processos são gerenciados, o que permite agendamento e autorização prévia e levantamento de custos diversos pela operadora, que ganha previsibilidade em seu negócio”, diz o Dr. Leonardo. Segundo ele, esse ciclo integrado também contribui para reduzir desperdícios, por exemplo, com repetição de exames, o que é comum quando o processo envolve diferentes instituições; ou com cirurgias emergenciais devido a condições de risco não identificadas, que acabam elevando o custo do procedimento. 

Mais melhorias estão nos planos do Metropolitano para o segundo semestre, entre elas a reforma e modernização da área de Endoscopia e a implantação de laboratório de análises clínicas, ampliando ainda mais os serviços do hospital.

 

logo

O mais moderno Grupo Médico-hospitalar do país