Maternidade

Metropolitano inova com visor de plasma na sala de parto

Novidade permite que pais e outros familiares acompanhem a chegada do bebê. É tecnologia a serviço da humanização.

O Hospital e Maternidade Metropolitano Lapa incorporou mais uma novidade entre os trunfos de humanização no atendimento: instalou visores de plasma que permitem aos familiares acompanhar a chegada do bebê. Os visores, que passam de fosco a transparente quando acionados, são janelas entre as salas de parto do centro obstétrico e o hall onde os familiares são alocados para acompanhar o nascimento. O dispositivo é acionado no momento em que o médico considera adequado e seguro para a paciente e o bebê. Mas quem decide se quer ou não plateia é a mãe. 

“Não é apenas um novo aparato tecnológico. É a possibilidade de todos vivenciarem esse momento único”, afirma o Dr. Leonardo Kawasaki, diretor do hospital. “Estamos sempre buscando melhorias para proporcionar uma boa experiência às pacientes, com tranquilidade e conforto. Com a instalação dos visores, a ideia é envolver os familiares, que são um suporte importante na chegada do bebê”, completa a Dra. Claudia Pacheco de Angelo Farah, ginecologista e obstetra responsável pela especialidade no Metropolitano.

A inovação, que estreou no final de janeiro em duas das três salas de parto da área de maternidade, foi muito bem-recebida. E não foi a única novidade no Metropolitano. No início do ano, também foi lançado um novo curso para gestantes. Gratuito e ministrado mensalmente por uma equipe multidisciplinar composta por obstetra, enfermeira obstetra, fisioterapeuta, neonatologista e nutricionista, o curso foi formatado para esclarecer dúvidas e familiarizar os pais com a espera do bebê a partir de várias temáticas, desde a gestação e tipos de parto até amamentação e cuidados com o bebê.

“Munir as futuras mães de informação elimina fatores que geram medo e insegurança e ajuda a tornar o processo mais natural. Esse contato também nos aproxima das gestantes, que se sentem mais acolhidas”, observa a Dra. Claudia. 

Estrutura e equipe especializada

Na maternidade do Metropolitano Lapa, as mães contam com uma estrutura completa. Além de três salas cirúrgicas obstétricas, há a sala PPP (pré-parto, parto e pós-parto) para parto normal, onde a parturiente conta com recursos que ajudam no controle da dor, como chuveiro e bola, ferramenta rotineiramente usada em fisioterapia. Em breve, o espaço deverá ganhar também banheira e barras para a gestante se apoiar e se movimentar, além de equipamentos para analgesia. 

Após o parto – normal ou cesárea –, mãe e bebê ficam juntos no quarto, exceto no caso de complicações. É uma forma de criar o vínculo de afeto ainda na maternidade. Além disso, uma equipe multidisciplinar especializada, com obstetras, neonatologistas, nutricionistas e outros profissionais, atua de maneira integrada para prover o melhor cuidado para mãe e bebê. Durante a internação, uma enfermeira especializada em amamentação orienta e auxilia as mães, um suporte fundamental que dá mais segurança no retorno para casa.

O Metropolitano possui ainda um centro médico com obstetras capacitados em gestação de alto risco, medicina fetal e cirurgiões pediátricos, além de dez leitos de UTI Neonatal e UTI Adulto.  

Estrutura, equipes especializadas e detalhes que se traduzem em humanização são elementos que o Metropolitano Lapa combina para assegurar às mamães, papais e familiares um ambiente de acolhimento, tranquilidade e segurança, além de uma experiência positiva na instituição.

INS_noticia-intena_profile-writer.jpg
Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-hospitalar do país

Acontece Americas

Conteúdos relacionados