Materno-infantil

Sistemas de Excelência, os motores que impulsionam a nossa qualidade

Construir uma linha materno-infantil de excelência e alta complexidade é a meta do Sistema de Excelência Materno-Infantil Americas, liderado pelo Dr. Rodrigo Ruano, renomado professor, médico, pesquisador e especialista em Medicina e Cirurgia Fetal que regressou ao Brasil para dedicar-se a essa missão.

Com uma carreira consolidada no Brasil e exterior, o Dr. Rodrigo Ruano, diretor do Sistema de Excelência Materno-Infantil, vê com entusiasmo o projeto de unificar a estrutura obstétrica e pediátrica das unidades hospitalares e ambulatoriais do Americas e tecer uma rede de excelência e alta complexidade para oferecer uma assistência global para mães e filhos. Trata-se de uma estratégia integrada de atendimento, que começa com o cuidado da gestante e seu bebê desde o pré-natal, passando por parto e pós-parto, e segue ao longo da infância e adolescência.

“Eu brinco que essa linha materno-infantil está na fase embrionária. Depois da fase fetal, precisaremos fazê-la nascer e crescer”, afirma o Dr. Rodrigo que, depois de mais de uma década de atividades como médico, pesquisador e professor em instituições como a Mayo Clinic e Universidade do Texas (UTHealth), nos Estados Unidos, voltou a atuar no Brasil para transformar em realidade esse projeto que ele considera único e ousado.

Além da liderança do Materno-Infantil Americas, o Dr. Rodrigo manterá suas atividades nos Estados Unidos, onde trabalha também como professor na escola da UTHealth e codiretor do centro de medicina fetal do Memorial Hermann Hospital.

imagem

Dr. Rodrigo Ruano, Diretor do Sistema de Excelência Materno-Infantil Americas

Mãos à obra

“Já promovemos um minucioso mapeamento de todas as estruturas e serviços que temos na rede hospitalar e centros médicos do Americas e assumimos a visão de incorporar o alto risco na obstetrícia, neonatologia e pediatria como um elemento estratégico para o desenvolvimento diferenciado da nossa linha materno-infantil”, conta o médico, formado em 1997 pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, instituição na qual também se doutorou (2005) e se tornou livre docente (2011).

Nesse trabalho, foram identificados 11 hospitais em que a linha materno-infantil (obstetrícia e/ou neonatologia e pediatria) já está presente, permitindo estabelecer diferentes níveis de atendimento – dos casos mais simples aos mais complexos. “Os que estão preparados para os atendimentos mais complexos foram definidos como hubs de alta complexidade em obstetrícia, ginecologia, medicina fetal, neonatologia e pediatria em todas as suas subespecialidades (cirurgia, cardiologia, neurologia, nefrologia, urologia)”, detalha o Dr. Rodrigo.

Numa primeira fase, foram definidos como hubs o Samaritano Higienópolis, em São Paulo, que já tem neonatologia e pediatria muito fortes, e os hospitais Samaritano Barra e Vitória Barra, no Rio de Janeiro. Nesses hospitais ganha foco privilegiado a obstetrícia de alta complexidade e a pediatria e suas especialidades. Numa segunda fase, o projeto chega a mais dois hospitais de São Paulo: o Vitória Anália Franco, na capital, e o Madre Theodora, em Campinas. No Nordeste, depois de o Materno-Infantil Americas incrementar a linha de atendimento de baixa e média complexidade nas unidades locais, será implantada a fase três desse plano, com o desenvolvimento de uma estrutura de atendimento de alta complexidade em pelo menos um dos três hospitais da regional.

Esses hubs servirão de base para pilotagem de projetos que estão sendo desenhados e que mais tarde poderão ser replicados nas demais unidades do Americas, de acordo com o grau de especialização de cada uma. “Para que eles ocorram de forma efetiva, trabalharemos em parceria com todos os outros Sistemas de Excelência, considerado as demandas específicas dos pacientes, como crianças com patologias cardíacas congênitas (Cardiologia Americas), com fraturas e problemas esqueletico-musculares (Ortopedia Americas) ou problemas renais (Nefrologia Americas)”, exemplifica o Dr. Rodrigo, destacando que o compromisso é oferecer uma linha de cuidado a essas crianças antes mesmo de nascerem.

Confira os projetos do Sistema de Excelência Materno-Infantil Americas:

  • Desenvolvimento do Centro Avançado de Medicina Fetal Diagnóstica e Terapêutica do Americas. Ele será inicialmente criado no Hospital Samaritano, em São Paulo, e depois nos hospitais Samaritano Barra e Vitória Barra, no Rio, e replicado nos demais hubs. Em São Paulo, o atendimento clínico será realizado no espaço ambulatorial do Americas da Alameda Santos, e o atendimento cirúrgico no hospital. Nesse centro de alta tecnologia, serão oferecidas todas as cirurgias fetais atualmente disponíveis nos Estados Unidos e Europa. Entre elas estão reparação intrauterina da espinha bífida (mielomeningocele), ablação a laser das anastomoses placentárias na síndrome da transfusão feto-fetal, oclusão traqueal nas hérnias diafragmáticas graves, tratamento intrauterino das obstruções urinárias, procedimentos cardíacos fetais e tratamento de tumores fetais. A unidade contará com o suporte de médicos de todas as subespecialidades pediátricas.
  •  Implantação do setor de Cardiologia fetal e pediátrica.
  • Criação da clínica multidisciplinar para tratamento de crianças com espinha bífida e/ou hidrocefalia.
  • Implantação da clínica multidisciplinar de crianças com hérnia diafragmática congênita.
  • Montagem de UTI neonatal neurológica, onde crianças de alto risco serão monitoradas 24 horas por dia para diagnóstico e intervenções precoces de convulsões subclínicas.
  • Lançamento do Centro Integrado da Saúde da Mulher. Nele constarão todas as subespecialidade da ginecologia, núcleo de reprodução assistida e cirurgia plástica, além de ser um espaço dedicado à obstetrícia de alto risco.
  • Lançamento do projeto de acompanhamento do bebê frágil, dedicado a bebês e crianças com problemas mais raros e/ou complexos.
  • Desenho do projeto Amigo da Gestante e do Obstetra, baseado na estruturação de áreas de parto que integrem conforto, segurança e eficiência para os procedimentos de parto, com foco especial no parto adequado. 
  • Crescimento de todas especialidades pediátricas.

Segundo o Dr. Rodrigo, a implantação dos projetos nos hubs promoverá um efeito dominó em toda a rede integrada do Materno-Infantil Americas, transbordando serviços, expertises, protocolos para todas as unidades da rede.

Capacitação e pesquisa

Além desses projetos, está no planejamento do Sistema de Excelência investir em ações de capacitação das equipes, criação de reuniões periódicas com os grupos de especialistas e estímulo à produção científica.

“Eu, em conjunto com minha equipe, formada pela Dra. Teresa Uras e a enfermeira Edna Bussotti, estamos trabalhando, sim, em prol da excelência dos serviços do Americas. Mas todo esse processo de transformação só terá sentido se for realizado em conjunto com os médicos do nosso grupo. Nosso Sistema de Excelência está de portas abertas para trabalhar com todos os médicos que queiram desenvolver novos serviços e processos para a melhoria da qualidade do atendimento da saúde das mulheres em geral, das gestantes e crianças”, finaliza o Dr. Rodrigo, deixando aí o convite para todo o corpo clínico de Ginecologia, Obstetrícia, Neonatologia e Pediatria.

INS_noticia-intena_profile-writer.jpg
Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-hospitalar do país

Acontece Americas

Conteúdos relacionados