A imagem mostra um prato de salada com alface e tomate.

Alimento saudável é alimento seguro

25/02/2019 - 2 minutos de leitura

Toda vez que falamos de alimentação saudável, imediatamente pensamos num lindo prato de salada ou num belo café da manhã composto de frutas e sucos. Tudo bem colorido.

O conceito de alimentação saudável não está baseado apenas nos ingredientes naturais e coloridos presentes nas diferentes refeições, mas também na segurança alimentar que preza pelas condições de higiene durante a manipulação, a confecção, a venda e o consumo dos alimentos.

O alimento seguro (um prato de comida, um sanduíche, uma fruta, etc.) é aquele que, além de fornecer nutrientes importantes ao organismo, garante que esse esteja livre de micro-organismos que possam causar doenças e trazer prejuízos à saúde.

As doenças vinculadas por alimentos (DVAs) devem ser uma preocupação de todos, uma vez que a responsabilidade é tanto daquele que fabrica e vende o alimento quanto daquele que compra.

Qualquer pessoa pode consumir um alimento contaminado por micro-organismos, mas algumas delas são mais sensíveis às infecções, como por exemplo, as gestantes, as crianças, os idosos e as pessoas doentes. Nesses casos, a atenção deverá ser maior com as ações de prevenção e cuidado.

Nós, os consumidores, também somos responsáveis pelo combate dessas doenças vinculadas por alimentos; por isso, seguem algumas dicas que certamente nos ajudarão a prevenir as DVAs.

Veja abaixo:

Limpeza: Lavar as mãos antes de manusear qualquer alimento, seja para consumo, seja na preparação.Lave bem os alimentos de origem vegetal em água potável corrente e depois os coloque em solução com água clorada para evitar resíduos e micro-organismos.Após preparar a comida, lave bem a bancada e os utensílios para evitar contaminação dos outros alimentos.Mantenha limpos tanto a geladeira quanto os armários que guardam os alimentos (perecíveis ou não).

Seleção e armazenamento: As bactérias podem se espalhar e contaminar outros alimentos. Por isso, os alimentos crus devem ser guardados separadamente, evitando-se o contato entre eles.Atenção dobrada com qualquer tipo de carne, aves, peixes, frutos do mar e ovos. Esses alimentos devem ser separados dos outros, através de sacos plásticos, inclusive no carrinho do supermercado. Em casa, antes de colocar na geladeira, o cuidado permanece.Não utilize utensílios sujos com alimentos crus para manipular ou guardar alimentos cozidos. Preste atenção com a temperatura adequada para guardar os alimentos: se é no refrigerador ou no freezer.

Cozimento: O calor é uma forma de destruir a maioria dos micro-organismos nos alimentos, em especial os de origem animal (carnes, aves, pescado, ovos, leite cru).As carnes cruas podem ser transmissores de bactérias. Sopas e molhos devem ser fervidos antes de consumidos, mesmo se estiverem na geladeira.

Resfriamento: A temperatura fria é uma maneira de proteger os alimentos da proliferação de micro-organismos. Entretanto, a geladeira não deve estar muito cheia, já que isso impede a circulação do ar frio entre os alimentos.Atenção, nunca descongele os alimentos em temperatura ambiente. As formas de descongelar seguras são geladeira, água fria ou micro-ondas. Mas alimentos que forem descongelados fora da geladeira deverão ser cozidos imediatamente para evitar contaminação.

 

Mais informações, acesse os sites:
http://www.anvisa.gov.br/divulga/noticias/2009/141009.htm;
http://www.anvisa.gov.br/divulga/public/alimentos/cartilha_gicra_final.pdf

Imagem da Mônica Benarroz - Nutricionista do Americas Oncologia.
Nutricionista Mônica Benarroz

Americas Oncologia