Tireoide

Alterações na tireoide: como elas podem afetar a saúde feminina?

Essa pequena glândula tem um papel importante em todas as fases da vida da mulher. E quando não funciona direito, pode causar problemas.

Localizada no pescoço, abaixo da traqueia, a tireoide é a glândula que produz os hormônios T3 (tri-iodotironina) e T4 (tiroxina), que regulam uma série de atividades importantes do nosso organismo.

“Os hormônios tireoidianos têm funções essenciais no crescimento e desenvolvimento do corpo, na multiplicação celular, na frequência cardíaca, na queima de calorias e na termogênese, que é a regulação da temperatura interna. Eles também atuam no sistema reprodutivo, o que torna seu bom desempenho fundamental na saúde feminina em diferentes fases da vida”, afirma a Dra. Wanessa Machado, ginecologista, obstetra e especialista em patologias do trato genital inferior e colposcopia, que atende no Consultório da Mulher do Hospital Alvorada Brasília.

Com tantas funções importantes, a tireoide merece atenção especial. “As mulheres devem seguir uma rotina anual de consulta ao ginecologista e realização de exames laboratoriais para rastrear alterações da tireoide. O cuidado deve ser redobrado nas mulheres com mais de 60 anos, faixa etária de maior prevalência de problemas na glândula”, orienta a Dra. Wanessa.

Funções da tireoide na vida da mulher

  • Infância e adolescência: os hormônios tireoidianos são importantes atores no desenvolvimento cerebral, crescimento ósseo e maturação esquelética.
  • Fase reprodutiva: a glândula tem o papel de regular as funções sexuais. Qualquer alteração pode causar dificuldade para engravidar, abortos de repetição, irregularidade menstrual e, mais raramente, provocar a falência ovariana precoce.
  • Climatério: após a última menstruação, as disfunções na tireoide geram sintomas pouco específicos, que podem ser confundidos com o quadro típico do fim da fase reprodutiva. Essas alterações aumentam o risco de outras doenças, como infarto, depressão e alterações neurológicas.

Doenças da tireoide
As doenças da tireoide podem estar associadas tanto à produção deficiente (hipotireoidismo) ou excessiva (hipertireoidismo) de hormônios, como a alterações de sua estrutura, com surgimento de nódulos que podem ser benignos (grande maioria dos casos) ou malignos.

A patologia mais comum, 99% dos casos, é a forma primária de hipotireoidismo, que decorre de um problema da própria tireoide. Mas existe também a forma secundária, que está associada ao mau funcionamento de outra glândula, a hipófise. Já o hipertireoidismo é, na grande maioria das vezes, decorrente de doença autoimune, quando o próprio organismo ataca a glândula.

Segundo a Dra. Wanessa, não temos como prevenir as doenças da tireoide. “Por isso, é muito importante realizar os exames laboratoriais anualmente para monitorar qualquer alteração, além de ficar alerta aos sintomas”, afirma a especialista.

O tratamento das alterações da tireoide é feito basicamente com a administração de medicamentos para regularizar o funcionamento da glândula. Em caso de nódulos, pode ser necessária a cirurgia para retirada parcial ou total da tireoide.    

Conheça os principais sintomas...

  • Hipotireoidismo: perda da capacidade de concentração, lentidão  motora e de raciocínio, depressão, intolerância ao frio, pele seca, ganho de peso, aumento de colesterol e alterações cardiológicas, que aumentam o risco de infarto.
  • Hipertireoidismo: perda de peso, nervosismo, suor excessivo, palpitações e alopecia (queda de cabelo).
  • Nódulos: surgimento de caroço ou inchaço no pescoço, às vezes com crescimento acelerado.

... e os principais fatores de risco

  • Hipotireoidismo primário

            Mulheres acima dos 60 anos

            História prévia de problema na tireoidite ou doença de tireoide na família

            Doença autoimune pessoal ou familiar

            Histórico de nódulo tireoidiano

            Ter se submetido a tratamento de radiação cervical externa ou tratamento com iodo

  • Hipertireoidismo

           A causa mais comum é ser portador da doença de Graves, uma enfermidade autoimune que faz o próprio organismo atacar a glândula e aumentar a produção de hormônios.

  • Nódulos

           O problema é mais comum em mulheres do que em homens, mas entre 85% a 90% dos casos são benignos. O risco de malignidade está atrelado a histórico de câncer de tireoide em parentes de primeiro grau e ter sido submetido à radiação na região cervical.

Espaço especial para mulheres no Alvorada Brasília

O Consultório da Mulher é um espaço acolhedor do Hospital Alvorada Brasília, preparado para cuidar da saúde feminina de forma integral. Conta com profissionais de diversas especialidades, como Ginecologia, Mastologia e Dermatologia, entre outras.

O Alvorada Brasília atende diversas outras especialidades, além de contar com serviços ambulatoriais, medicina diagnóstica pronto atendimento e ortopedia 24 horas, entre outros diferenciais.   

 

Alvorada Brasília

Centro de especialidades e consultas

SEPS 710/910, lote A – Ed. Vital Brasília – 2º andar – Brasília (DF)

Hospital

SEPS 710/910, lote B

Agendamentos: (61) 3003-2598

   

 

 

 


 

INS_noticia-intena_profile-writer.jpg
Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-hospitalar do país