Imagem com uma pessoa segurando a perna com varizes.

Ameaça de trombose

05/06/2018 - 3 minutos de leitura

Emergência à vista: um coágulo se forma na perna, caminha pela circulação e bloqueia uma artéria do pulmão, impedindo o paciente de respirar. O mais prudente é evitar esse cenário, investindo em cuidados de prevenção — principalmente, se você faz parte do grupo de risco. Dê uma olhada!

A força da gravidade atrai nosso sangue para os membros inferiores. Mas, em condições saudáveis, a contração dos músculos o impulsiona de volta, pelas veias, até o coração, garantindo que a circulação mantenha seu ritmo.

Acontece que fatores como tabagismo, obesidade e uso de determinados medicamentos favorecem a coagulação.

Ainda mais se forem somados ao sedentarismo ou a uma situação de inatividade, em um período pós-operatório.

Nesse contexto, praticar exercícios regularmente, parar de fumar, manter um peso adequado e adotar uma dieta equilibrada — rica em legumes, verduras, frutas, grãos e carnes magras e com redução de alimentos industrializados e cheios de açúcar — são cuidados de prevenção que valem para todos.

Mas indivíduos que apresentam certos fatores de risco precisa levar o assunto ainda mais a sério e conversar com seu médico sobre a necessidade de precauções adicionais, como o uso de meias de compressão em viagens de avião, para facilitar a circulação, e até medicamentos anticoagulantes, em casos específicos de doenças crônicas.

Veja, a seguir, as situações que justificam reforçar a prevenção da trombose:

Grupo de risco para trombose
-Idade superior a 40 anos
-Excesso de peso
-Gravidez
-Pós-Parto
-Câncer
-Histórico de AVC
-Ocorrência de trauma, sobretudo nos membros inferiores
-Doenças crônicas, como as pulmonares, insuficiência cardíaca, diabetes ou hipertensão
-Infecções
-Uso de contraceptivos orais, terapia hormonal ou quimioterápicos
-Fraturas
-Cirurgias recentes

Logo do Americas Serviços Médicos.
Autor Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-Hospitalar do país.