A imagem mostra um atleta em posição de corrida, e uma mulher correndo no parque.

Atleta profissional ou de fim de semana?

08/02/2018 - 3 minutos de leitura

Dependendo do seu perfil de atividade física, existem cuidados específicos para prevenir lesões e outros problemas de saúde. Portanto, leia atentamente esta matéria antes de partir para o treino.

Quem mantém uma disciplina de atividade física regular costuma se programar para garantir o melhor rendimento. Isso significa fazer um check-up prévio, seguir as orientações de um preparador físico, investir em fortalecimento muscular, adotar medidas de prevenção de lesões e respeitar uma progressão adequada do exercício.

Em outras palavras, existe planejamento e precaução — o que nem sempre se aplica aos atletas esporádicos. “Essas pessoas tendem a iniciar a atividade de forma brusca — é aquele indivíduo sedentário que participa de uma partida intensa de volei, em uma data específica”, exemplifica o Dr. Warlindo Neto, médico do esporte e do exercício do Hospital Alvorada e da Confederação Brasileira de Atletismo.

Quais os inconvenientes disso? Segundo o médico, são vários. Primeiro, porque a pessoa não está habituada a executar corretamente os movimentos relativos à modalidade. Segundo, porque suas articulações, ligamentos e outras estruturas não contam com a proteção proporcionada por uma musculatura fortalecida. E terceiro porque, sem um check-up prévio, não dá para saber se ela tem uma doença pré-existente, como uma alteração cardíaca estrutural.

Neste caso, o exercício pode servir como gatilho para uma complicação e até morte súbita. “Quando esses episódios acontecem antes dos 35 anos, são, geralmente, associados a malformações congênitas. Depois dos 35, tendem a ser provocados por placas de gordura nas artérias, que levam a um infarto”, esclarece Dr. Warlindo. Em ambos os casos, o problema é inerente ao desconhecimento da própria condição.

O fato é que tanto o atleta profissional quanto o esporádico precisam adotar certos cuidados, antes e durante a prática esportiva. Veja o passo a passo recomendado pelo especialista e tenha em mente que, se você fizer tudo direitinho, seu corpo só tem a ganhar com mais movimento:

1- Antes de se exercitar, consulte um médico do esporte e realize os exames necessários para verificar suas condições cardiovasculares.


2- Se estiver tudo ok, é hora de escolher a modalidade e pedir orientação a um educador físico sobre a forma correta de executar os movimentos, a frequência e a intensidade adequadas para as suas condições físicas e as melhores formas de preparar sua musculatura para prevenir lesões.


3- Caso opte pelo exercício ao ar livre, providencie protetor solar, roupas e acessórios para se proteger do sol, e um tênis apropriado para a sua pisada. 


4- Faça um aquecimento antes do treino. Se for correr, por exemplo, vale dar uma volta no campo antes, trotando ou caminhando rapidamente. 


5- Policie-se para manter a hidratação, para realizar os gestos da atividade corretamente, prevenindo lesões, e para evitar que sua frequência cardíaca suba demais. Para ter um parâmetro, considere a seguinte conta: 220 — sua idade é a frequência máxima estimada durante o exercício. E ele é considerado intenso quando a frequência atinge 90% dessa estimativa. Tenha em mente que essa faixa não é recomendada para iniciantes, até que adquiram um condicionamento adequado.


6- Uma dica para os maratonistas: o tênis tem uma vida útil de 500Km a 750 Km. Depois de ultrapassar essa marca, é preciso substitui-lo.

Logo do Americas Serviços Médicos
Autor Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-Hospitalar do país.