Familia se divertindo ao ar livre

Coaching oncológico:

O que é e como melhora o bem-estar dos pacientes

Todo mundo que lida de alguma forma com o ambiente corporativo nos dias de hoje já deve ter ouvido a palavra “coaching”. Quase uma obsessão entre executivos, o termo é aplicado como uma forma de alcançar metas pessoais e profissionais - mas é também uma técnica que pode ser aplicada na área da saúde, trazendo grande apoio para pacientes oncológicos.

Segundo Ricardo Lima, Coordenador do Programa de Coaching do Grupo Americas, o chamado Coaching Oncológico não é um tratamento e não tem função terapêutica.
“Trata-se de uma ferramenta de autoconhecimento e gerenciamento de qualidade de vida”, explica.

A aplicação do coaching na vida do paciente

Esse acompanhamento ajuda a tirar a doença de foco e auxilia no desenvolvimento de habilidades como motivação, resiliência e auto-eficácia. A partir dessas vertentes, são realizadas sessões para descobrir metas e objetivos do paciente, sejam elas pessoais ou relacionadas à saúde. Com essas informações bem definidas, é iniciado o trabalho para que o indivíduo alcance seus objetivos.

“Por ser um atendimento customizado de acordo com as características individuais, o coaching pode ser aplicado em qualquer fase da enfermidade, desde o diagnóstico até o tratamento paliativo”, diz Lima. Mas é importante não confundir esse acompanhamento com terapia. Para pacientes diagnosticados com depressão ou ansiedade, aliás, pode ser indicado o atendimento psicológico antes de iniciar o processo de treinamento ou simultaneamente ao processo de coaching.

Os benefícios do acompanhamento por um coach

Apesar de não ter foco no combate de doenças psicológicas, pesquisas apontam que esse serviço reduz os casos de ansiedade, depressão e estresse pós-traumático em pacientes com câncer. Isso acontece porque o indivíduo deixa de viver com foco na doença e passa a se sentir motivado a desenvolver outros projetos, trabalhando também seu bem-estar emocional.

Os benefícios mais comuns são melhoras na alimentação, gerenciamento de estresse e a prática de exercícios físicos, que são potencializados quando somados às questões comportamentais trabalhadas no Coaching Oncológico.

Por outro lado, esse atendimento também atua na identificação das necessidades inconscientes dos indivíduos. Podendo, a partir disso, encaminhá-los a outros profissionais tais como psicólogos e nutricionistas para um trabalho integrado.

Pacientes e familiares podem realizar o atendimento juntos

A partir da decisão do paciente, seus familiares podem também fazer parte das sessões. Disponíveis nos formatos individual ou compartilhado, essa prática também melhora a comunicação entre os envolvidos, permitindo que ambos reorganizem suas vidas para além da enfermidade.

O serviço está disponível no Samaritano Higienópolis e no Hospital Paulistano. 

Para mais informações, ligue: 

Hospital Paulistano: (11) 3016-1000 
Rua Martiniano de Carvalho, 741 – Bela Vista, São Paulo – SP

Hospital Samaritano Higienópolis: (11) 3821-5300
Rua Conselheiro Brotero, 1486 – Higienópolis, São Paulo – SP

 

Fonte: Dr. Ricardo Lima - Coordenador do Programa de Coaching Oncológico do Grupo Americas

O mais moderno Grupo Médico-Hospitalar do país.
Autor Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-Hospitalar do país.