Cancer

Diagnóstico e tratamento do câncer não podem esperar

Identificação precoce da doenças e continuidade dos tratamentos são fundamentais mesmo tem tempos de pandemia

O diagnóstico precoce aumenta de maneira importante as chances de sucesso no tratamento do câncer, um conjunto de mais de 100 doenças caracterizadas pelo crescimento anormal e desordenado de células, que invadem os mais diversos órgãos e tecidos do nosso corpo. Por isso, mesmo em tempos de COVID-19, é fundamental realizar os exames rotineiros que permitem identificar os tumores nas fases iniciais e procurar um médico diante de qualquer de suspeita da doença.

No mundo todo, os serviços oncológicos têm observado que, com medo da infecção pelo novo coronavírus, muitas pessoas têm adiado a ida ao médico para iniciar a investigação ou dar continuidade ao tratamento. Essa não é uma boa escolha. “Protelar as investigações pode significar ter o diagnóstico em estágios mais avançados da doença”, explica a Dra. Gisele Marinho, gerente médica do Americas Centro de Oncologia Integrado (ACOI), do Rio de Janeiro, destacando que os exames rotineiros de check-up também não devem ser postergados. “Suspender tratamentos é outra medida fora de questão. As boas instituições de saúde contam com protocolos assistenciais definidos para garantir a continuidade do tratamento dos diversos tipos de câncer com toda a segurança”, completa a médica.

Quando procurar o médico?

Os vários tipos de cânceres apresentam sintomas bastante diversos e alguns bem específicos. É importante prestar atenção em qualquer sinal clínico persistente e procurar um médico para esclarecê-lo. Alguns sintomas que merecerem atenção são:

  • Perda de peso sem motivo aparente
  • Falta de apetite
  • Alterações do funcionamento do intestino, como prisões de ventre ou diarreias, frequentes e ou intercaladas
  • Aparecimento de nódulos

Quais os tumores mais frequentes?

Cânceres de pele, mama, próstata, cólon e reto, colo de útero e pulmão são os mais frequentes.

O que ajuda a prevenir?

Alimentação equilibrada, prática de atividade física, controle do peso, não fumar e evitar o consumo de álcool e exposição excessiva ao sol são algumas práticas e comportamentos recomendados pelos especialistas.  Estima-se que apenas 10% dos cânceres estejam associados a fatores hereditários.

Quem é mais afetado?

Alguns tipos de câncer afetam mais os homens, outros, mais as mulheres. A idade também influencia. Vários tipos de tumores se manifestam após os 50 anos. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima, para o triênio 2020-2022, a ocorrência de 625 mil novos casos/ano no Brasil – 50,3% em homens e 49,7% em mulheres.

ACOI: cuidados especiais em tempos de COVID

As unidades do Americas Centro de Oncologia Integrado (ACOI) adotaram uma série de medidas de segurança para garantir o atendimento dos pacientes, seja para diagnóstico e exames de rotina, seja para aqueles que estão em tratamento.

  • Implantação de novos fluxos e procedimentos para garantir que pacientes com e sem Covid-19 sejam atendidos em ambientes completamente separados e por equipes diferentes. Desde a recepção, passando pelos centros de infusão até salas cirúrgicas, os fluxos jamais se cruzam.
  • Espaçamento dos horários de atendimentos e procedimentos para evitar aglomerações.
  • Logo no atendimento telefônico é realizado pré-triagem para identificar pacientes com ou sem Covid-19 e já direcioná-los ao fluxo adequado.
  • Na chegada das unidades, os pacientes e acompanhantes passam por triagem e aferição de temperatura. Caso um paciente com suspeita seja posteriormente diagnosticado com a Covid19, com a devida supervisão médica, seu tratamento oncológico é interrompido durante o período da doença (pelo menos 14 dias).  
  • Todos recebem máscaras que seguem as prescrições técnicas da Agência de Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e álcool gel é disponibilizado em todos os ambientes.
  • Implantação do sistema de teleconsultas para garantir continuidade dos tratamentos.
  • Revisão das estratégias medicamentosas, permitindo, em alguns casos, a substituição da quimioterapia pela hormonioterapia (que causa menor impacto no sistema imunológico) ou a adoção de quimioterápicos orais (dispensando a necessidade de idas aos centros de infusão).
  • Foi criado um sistema logístico para distribuição domiciliar de medicamentos quimioterápicos orais ou de hormonioterapia.

Saiba mais sobre o ACOI

O Americas Centro de Oncologia Integrado (ACOI) é uma das maiores e mais bem equipadas redes de oncologia do Brasil. Com 17 unidades em São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco, dispõe de uma linha completa e integrada de cuidados – do diagnóstico ao tratamento. Um dos seus trunfos é a abordagem multidisciplinar. A equipe de qualificados oncologistas trabalha com o apoio de equipes assistenciais especializadas e suporte de tecnologias diagnósticas e terapêuticas de última geração, muitas delas pioneiras no Brasil. A essa estrutura, a rede ACOI soma outros diferenciais importantes no enfrentamento do câncer: agilidade, efetividade, atendimento personalizado e humanizado.
Seus serviços estão disponíveis nas cidades do Rio de Janeiro, Niterói, Nova Iguaçu, São Paulo, Guarulhos, Campinas, Santos e Recife. Para saber mais sobre o ACOI, acesse https://www.americasoncologia.com.br/.

 

INS_noticia-intena_profile-writer.jpg
Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-hospitalar do país