Imagem ilustrativa com o texto Precisamos falar sobre: doação de órgãos

Doação de órgãos: panorama brasileiro

28/07/2017 - 2 minutos de leitura

O tempo de espera por um órgão no país varia, mas pode ultrapassar um ano. E, nem sempre, o paciente tem esse tempo. É por isso que o assunto deve vir à tona, nas rodas de conversa, e sua família precisa saber da sua vontade de doar.

Neste momento, cerca de 40 mil pessoas esperam por um órgão no país, de acordo com o último relatório da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, referente ao primeiro semestre de 2017.

Isso significa que elas precisam desde uma córnea, para voltar a enxergar, até um coração, para se manterem vivas. Nem mesmo as crianças escapam dessa realidade e correspondem a um universo de mais de 800 pacientes.

A demanda maior é por um rim, somando mais de 20 mil indivíduos na fila, seguida por córnea, fígado, pâncreas e coração. O problema é que a necessidade é bem maior do que a oferta, embora o número de doadores esteja crescendo. Atualmente, ele está na proporção de 16,2 para cada milhão de habitantes — e a meta deste ano é de 16,5.

Mesmo assim, o cenário está longe de ser o ideal. O tempo de espera gira em torno de 6 meses para quem precisa de um coração e pode superar 1 ano e meio para quem necessita de um rim. Nem sempre o paciente aguenta aguardar. Para se ter uma ideia, este ano, 17713 pessoas entraram na fila e 1158 acabaram morrendo.

O mais complicado é que não basta ter um órgão disponível, ele precisa ser compatível com o receptor, no que se refere ao tipo de sangue e ao tamanho, já que um bebê, por exemplo, não pode receber o coração de um adulto.

A perspectiva otimista é que há esperança de um cenário bem melhor para esses pacientes. É só considerar que quase metade (43%) das famílias abordadas este ano se recusou a fazer a doação. Já pensou se essa parcela significativa da população mudasse de ideia?

É preciso ter em mente que não adianta deixar nenhum documento registrado. O que vale é a decisão de seus familiares.

Por isso, converse. Declare nas redes sociais, avise nas reuniões com seus parentes, quando o assunto surgir. Assim, é mais fácil de eles se lembrarem do seu desejo de melhorar a vida de alguém — ou devolver a vida a alguém.

Logo do Americas Serviços Médicos.
Autor Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-Hospitalar do país.