A imagem mostra uma idosa meditando com outro idoso

A expectativa de viver mais reforça a necessidade de rastrear tumores.

03/02/2019 - 3 minutos de leitura

A expectativa de viver mais reforça a necessidade de rastrear tumores. Entre 1990 e 2013, a incidência do câncer de próstata cresceu 414%. O principal motivo foi o aumento da idade média da população.

Os especialistas reforçam que os cuidados com a alimentação e o combate ao sedentarismo podem prevenir cerca de 40% dos casos de câncer, conforme aponta a Sociedade Europeia de Oncologia Médica. Outra iniciativa importante é a detecção precoce: estima-se que, no mundo, já existam quase 44 milhões de pessoas que continuam vivas cinco anos depois do diagnóstico. Isso significa não só que os tratamentos evoluíram, mas que os métodos de diagnóstico possibilitam identificar o problema quando as chances de combatê-lo são enormes.

Confira, na entrevista a seguir, algumas recomendações da Dra. Ana Beatriz Kinupe Abrahão, oncologista clínica do grupo Americas Serviços Médicos.

A expectativa de vida aumentou nos últimos anos, assim como a prevalência de doenças crônicas e câncer. Quais as recomendações gerais para chegar à terceira idade com mais qualidade de vida, além da adoção de hábitos saudáveis?

Prevenir ou controlar doenças é uma prioridade. Isso inclui se proteger de infecções como hepatite B, hepatite C, HIV e HPV, que predispõem ao aparecimento de doenças crônicas, como a cirrose e o câncer. Por isso, é fundamental o uso regular de preservativo, a vacinação e um check-up periódico.

Além disso, o diagnóstico e o tratamento precoce de doenças crônicas, como hipertensão, diabetes e colesterol alto, reduzem a probabilidade de infarto e AVC, duas das principais causas de morte no País. Segundo o mesmo raciocínio, a detecção precoce do câncer aumenta a chance de cura, por isso, também é importante fazer exames de rastreio periodicamente.

Qual a recomendação em relação aos exames preventivos de tumores?

A recomendação internacional é que sejam feitos exames periódicos para o diagnóstico precoce de alguns tipos de câncer, como pulmão, cólon e reto, mama, colo de útero e próstata.

Outras orientações de rastreio importantes são as seguintes:

Pacientes fumantes: devem realizar tomografia computadorizada de tórax com baixa radiação, anualmente, entre 55 e 74 anos de idade.
Câncer de intestino: preconiza-se a realização do exame de colonoscopia a partir de 50 anos e os intervalos entre os exames serão definidos de acordo com o médico.
Câncer de mama: o Ministério da Saúde recomenda a realização de mamografia a partir de 50 anos de idade, com intervalos a cada dois anos. Mulheres com idade entre 40 e 50 anos devem discutir a necessidade com seu médico.
Câncer de colo de útero: todas as mulheres devem realizar o exame de Papanicolaou logo após a primeira relação sexual e repeti-lo a cada 2 anos se tiver dois exames anuais consecutivos dentro da normalidade.
Câncer de próstata: o rastreio ainda é um assunto controverso. A recomendação atual da Sociedade Brasileira de Urologia é que pessoas da raça negra e com história familiar de câncer de próstata procurem o urologista a partir de 45 anos, enquanto os demais homens devem consultar o urologista aos 50 anos. Eles devem discutir os riscos e os benefícios da investigação.

Imagem da marca do Americas Serviços Médicos
Autor Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-Hospitalar do país.