Imagem mostra pães, grãos e trigo.

Glúten e controvérsias

25/02/2019 - 2 minutos de leitura

Dietas restritas em glúten é a grande vedete do momento. Cada vez mais vinculadas em sites e revistas com promessas de emagrecimento e saúde. Será que a perda de peso está associada somente à restrição do glúten? Mas o que é o glúten?

O glúten é uma proteína encontrada principalmente em alguns cereais: trigo, centeio, cevada, e também de forma indireta, na aveia e malte. O glúten é muito utilizado principalmente na fabricação de pães e massas, pela sua capacidade de deixar esses produtos mais leves e “fofinhos”.

A proteína glúten, frequentemente consumida pelos vegetarianos, pode fazer parte de uma alimentação balanceada, desde que não haja restrições clínicas, como nos casos da doença celíaca, alergias e sensibilidades ao glúten, autismo e algumas doenças imunológicas (atrite reumatoide e psoríase).

Os alimentos sem glúten não são necessariamente mais saudáveis. Aliás, vários produtos alimentícios com essa característica podem conter, em sua composição, maior quantidade de açúcar e gordura aumentando as calorias.

Pacientes em tratamento oncológico devem ter orientações especificas para sua condição clínica e tipo de tratamento, evitando qualquer restrição alimentar que possa causar algum desequilíbrio ou deficiências nutricionais.

Sem alt por enquanto
Ana Carolina Moraes

Americas Oncologia