A imagem mostra uma médica medindo os batimentos cardíacos de um paciente.

Insuficiência cardíaca: o padrão de atendimento faz a diferença

30/09/2018 - 3 minutos de leitura

O Hospital Pró-Cardíaco (RJ) acaba de receber mais uma acreditação do Joint Commission International, o maior órgão certificador do mundo em serviços médico-hospitalares. Desta vez, o hospital é o primeiro no Rio de Janeiro a receber o selo atribuído à assistência em insuficiência cardíaca. Confira nossos diferenciais de serviço, que fazem a diferença na recuperação dos pacientes:

Como o próprio nome sugere, insuficiência cardíaca é uma condição em que o coração não está em plena forma para cumprir sua função de bombear o sangue para todos os órgãos e tecidos do corpo. Dependendo da gravidade, as consequências podem ser inúmeras: falta de ar, inchaço dos membros, acúmulo de líquido no pulmão, cansaço crônico e excessivo — além, é claro, da ameaça à vida do paciente, em casos extremos.
Ocorre que a doença não tem uma única causa. Ela pode ser desencadeada por diferentes fatores, entre eles, diabetes, hipertensão, infarto prévio, malformações, doença de Chagas, infecções no coração, abuso de álcool ou cigarro e obesidade. A complexidade do diagnóstico e das decisões terapêuticas é, justamente, identificar a origem do problema e intervir de modo personalizado, evitando que a insuficiência evolua.

É por conta de todas essas particularidades que o Hospital Pró-Cardíaco tem um centro específico de insuficiência cardíaca, que atende desde crianças com problemas congênitos até idosos que já sofreram infarto ou apresentam estreitamento em uma artéria, por exemplo.

É um cuidado especializado, liderado por uma equipe multiprofissional especialmente treinada para lidar com as manifestações da enfermidade. O time é composto por enfermeiros, médicos e outros profissionais de saúde, que têm um olhar integral para o paciente e é responsável por orientar a dieta, o uso de medicamentos, a reabilitação cardiorrespiratória e outras medidas fundamentais para a recuperação. Sem contar que é capacitado para contornar, com propriedade, eventuais complicações, como a dificuldade para respirar.

“Temos protocolos de ação e métricas para avaliar a eficiência de nossos processos, buscando melhoria contínua”, explica o Dr. Evandro Tinoco, cardiologista e diretor médico do hospital. A seguir, ele destaca os pontos fortes do serviço, traduzindo o preparo do hospital para lidar com todas vertentes da doença:

-Liderança no atendimento a pacientes oncológicos, em que a insuficiência cardíaca é provocada por efeitos tóxicos das terapias para combater o câncer.
-Estrutura e técnicas especiais de diagnóstico para mensurar a extensão da insuficiência e definir suas causas.
-Protocolos de orientação ao paciente, no momento da alta, para garantir mudança de hábitos e adesão ao tratamento.
-Participação em pesquisas clínicas, contribuindo com a ciência em testes de eficácia de novos remédios.
-Atuação pioneira no implante de ventrículo artificial, liderada pelo Dr. Alexandre Siciliano, permitindo que o paciente ganhe tempo, enquanto aguarda na fila por um novo coração.
-Especialistas em cardiogenética, que identificam alterações em genes, permitindo aconselhamento familiar e detectando causas específicas da insuficiência cardíaca, como depósito de proteínas no sistema cardiovascular.
-Estrutura e equipe de excelência em transplante cardíaco.

Fonte: Dr. Evandro Tinoco, diretor médico do Hospital Pró-Cardíaco (RJ).

Logo do Americas Serviços Médicos
Autor Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-Hospitalar do país.