Imagem de uma pessoa apertando a mão contra o peito.

Inverno e coração: por que os casos de infarto aumentam nos dias frios?

13/08/2018 - 2 minutos de leitura

Nessa época do ano, é importante redobrar os cuidados com a saúde cardíaca. Entenda os motivos e aprenda a minimizar os riscos

Quando a temperatura cai demais, sobretudo abaixo dos 14 graus, os índices de infarto chegam a crescer em até 30%.

De acordo com o Instituto Nacional de Cardiologia, as pessoas mais suscetíveis são aquelas com histórico de problemas nas artérias, idade entre 75 e 84 anos, colesterol elevado, tabagismo, hipertensão e/ou obesidade.

O que acontece é que, em um ambiente frio, os vasos sanguíneos ficam contraídos e, consequentemente, a pressão no interior deles sobe. Nessas condições, se as artérias já apresentarem formação de placas, os riscos de elas se romperem ficam elevados. E é justamente essa ruptura que obstrui a passagem do sangue para o coração, caracterizando o infarto.

O estreitamento dos vasos também dificulta a circulação, favorecendo a formação de coágulos, que podem se juntar às placas gordurosas e interromper o fluxo sanguíneo.

Por isso, quem apresenta os fatores de risco mencionados anteriormente deve evitar mudanças bruscas de temperatura, vestir roupas adequadas à estação, manter suas residências aquecidas. Bebidas quentes e sopas caprichadas também são mais do que bem-vindas!

Fonte: Dr. Edmundo Vieira Prado Filho, cardiologista do Hospital Carlos Chagas.

Logo do Americas Serviços Médicos.
Autor Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-Hospitalar do país.