A imagem mostra alguém correndo no pôr-do-sol.

Obesidade: um desafio para todos durante a vida toda

25/02/2019 - 3 minutos de leitura

Falar de obesidade não é um assunto muito simpático, apesar de o tema ser frequentemente estampado em várias revistas e debatido em muitos programas de rádio e televisão. Ainda, assim, é necessário provocar algumas reflexões sobre o tema.

Nosso objetivo é descrever algumas causas e consequências da obesidade e, de alguma maneira, influenciar seu comportamento alimentar.

Queremos descortinar esse problema que afeta tantas pessoas, de diferentes classes sociais, escolaridades e nacionalidades. Afinal, o mundo todo está com a sua atenção voltada para a obesidade, que vem crescendo a cada ano e provocando muitos impactos negativos, tanto para o individuo quanto para a sociedade, perpassando todos os ciclos da vida: infância, adolescência, juventude, maturidade e velhice.

A obesidade é uma doença complexa, caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal e resultante de diversas causas, ou seja, possui dimensões sociais, biológicas e psicológicas.

O impacto da obesidade na saúde física e emocional tem reflexos na saúde pública, provocando o aumento de diversas doenças crônicas e debilitantes – pressão alta, diabetes, inflamação nas articulações, gordura no fígado, alguns tipos de câncer – muitas vezes acompanhadas com dores crônicas e deformações físicas. Além das doenças físicas, muitas pessoas desenvolvem depressão e o sentimento de impotência diante do drama de não conseguir emagrecer.

O comportamento alimentar é um fator determinante tanto no controle como no tratamento da obesidade, já que a escolha dos alimentos determinará a quantidade, a variedade e a frequência dos grupos de alimentos consumidos.
Se possui várias causas, a obesidade precisa ter várias formas de tratamento, incluindo mudanças no estilo de vida. Não existe uma fórmula mágica nem um caminho fácil.

Mas como posso mudar meu estilo de vida e hábitos tão arraigados?

Das diferentes formas de tratar a obesidade, a mais importante é a motivação de querer mudar. Não é tão fácil, mas as mudanças acontecem de modo gradativo.

Seguem algumas estratégias que podem ajudá-lo a criar outros hábitos, combater a obesidade e ter uma vida mais saudável (QUADRO).

Lembre-se de que o tratamento depende de várias ações, algumas vezes com ajuda de profissionais especializados, além de muita determinação.

Estratégias para combater a obesidade

  • Rotinas para realizar as refeições: Coma apenas nas horas certas, evitando qualquer alimento nos intervalos.
  • Rotinas para realizar exercício físico: Separe um momento no seu dia para caminhar, alongar ou fazer outra atividade física. 
  • Escolhas inteligentes: Prefira alimentos de origem vegetal, como as hortaliças e as frutas. São podres em gordura e menos calóricas. 
  • Pouca quantidade: Independentemente do alimento, aprenda a comer pouco e ficar com a sensação de 'quero mais'. 
  • Variedade: Varie os alimentos e a sua preparação, ou seja, não comer todo dia grelhado com salada de alface. Essa é uma forma de não cair na armadilha da monotonia alimentar. 
  • Hidratação: Beba líquidos nos intervalos das refeições, em especial água. Outra dica é beber água aromatizada ou chá. Evite os líquidos à base de xaropes e com sacarose. 
  • Terapia: Procure ajuda de um profissional para aprender a lidar com a fome, com a frustração de 'não poder comer', com a ansiedade e as alterações de humor, que podem interferir no seu hábito alimentar. 
  • Estresse: Reavalie seu estilo de vida e crie formas de aliviar o estresse: redução de atividades, psicoterapia, medicina alternativa, exercício físico, etc. O exercício físico, além de reduzir o estresse, ajuda a emagrecer. 
  • Exames de rotina: Tenha acompanhamento médico regular para detectar qualquer problema de saúde relacionado à obesidade. 

 

Saiba mais:

http://www.obesitycampaign.org/
http://obesity.ulaval.ca/

Imagem da Mônica Benarroz - Nutricionista do Americas Oncologia.
Nutricionista Mônica Benarroz

Americas Oncologia