Radioterapia

Vamos desmistificar a radioterapia?

Distante das técnicas obsoletas do passado, a radioterapia conta atualmente com avançados recursos tecnológicos que aumentam a eficácia dos tratamentos e minimizam os efeitos colaterais.

Nas últimas décadas, a radioterapia tem vivido uma revolução tecnológica que combina o melhor dos mundos: mais eficácia nos tratamentos, mais precisão na aplicação da radiação (preservando os órgãos e tecidos saudáveis vizinhos à área tratada) e muito menos efeitos colaterais que, há algum tempo atrás, atemorizavam os pacientes, como lesões na pele e perda de pelos e/ou cabelos, entre outras. Quando ocorrem problemas desse tipo atualmente, o que não é frequente, são bem mais leves e menos agressivos.

“A evolução dos equipamentos e métodos reduziu bastante os efeitos colaterais que o tratamento causava no passado, mas no imaginário popular ainda existe o estigma que alarma muitos pacientes. O princípio da radioterapia, que é o uso da radiação ionizante para tratar diversos tipos de doenças, se mantém o mesmo, mas a tecnologia avançou significativamente”, afirma o radioterapeuta Dr. Igor Migowski Rocha, responsável técnico do serviço de Radioterapia do Oncologia Americas no Rio de Janeiro, nas unidades Barra I e II.

Segundo ele, o esclarecimento acerca dos recursos que melhoraram muito a segurança, a eficácia e os efeitos é fundamental para tranquilizar os pacientes. “É muito importante que a pessoa que tenha indicação para fazer radioterapia procure saber mais sobre o tema e converse com um médico radioterapeuta para esclarecer suas dúvidas sobre um tratamento que pode beneficiá-lo muito”, recomenda. Para ajudar na desmitificação, o Dr. Igor nos traz explicações sobre algumas questões usuais a respeito desse tratamento.

Como a radioterapia atua no organismo?
A radioterapia é realizada por emissão de radiação ionizante, usualmente raio X, capaz de destruir ou impedir o avanço das células de um tumor, por exemplo. Também é utilizada no tratamento de outras doenças.

Quais as principais indicações da radioterapia?
Ela é indicada em até 60% dos tratamentos oncológicos, como nos tumores de mama e próstata, em algum momento da história natural da doença. Muitas vezes é indicada depois da cirurgia (adjuvância), para complementar o tratamento ou evitar o retorno das células malignas. Também pode ser combinada com terapia sistêmica, como quimioterapia ou terapias hormonais, para evitar a cirurgias ou mesmo para facilitá-la (neoadjuvância) e em casos mais avançados, para aliviar sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente.

A radioterapia também pode ser aplicada para tratar patologias benignas, como prevenção de queloide ou ginecomastia (crescimento anormal do tecido mamário em homens) e no tratamento de tumores benignos, como meningiomas e schwannomas.

Quais são os tipos de radioterapia disponíveis atualmente?
São inúmeras as modalidades de tratamentos possíveis, mas, em linhas gerais, dividimos em dois grandes grupos: teleterapia e braquiterapia.

A teleterapia é também chamada de radioterapia externa. Utiliza usualmente aparelhos chamados aceleradores lineares, que emitem a radiação para a região do paciente a ser tratada. É a modalidade de radioterapia mais usada, adotada para tratamento de vários tipos de câncer e também para patologias benignas.

A braquiterapia é outra modalidade de radioterapia. Nesse caso, uma fonte radioativa é colocada próxima ao local a ser tratado, por meio de dispositivos específicos para cada região do corpo chamados aplicadores. A braquiterapia é indicada principalmente para tratamento de tumores ginecológicos (colo uterino e endométrio), mas pode ser utilizada também para câncer de próstata, mama, sarcomas, tumores de pele, esôfago e até pulmão.

Quais são os principais temores dos pacientes com o tratamento?
Antes de tudo, é importante saber que as sessões de radioterapia, via de regra, não provocam dor.  Um dos efeitos colaterais que era muito impactante no passado e está bastante atenuado nos dias de hoje é a toxicidade cutânea, chamada de radioepitelite ou radiodermite, que provoca vermelhidão, ferimentos com secreções na pele e queda de pelos e/ou cabelo. Embora ainda possa ocorrer em tratamento de tumores de mama, pele, cabeça e pescoço, entre outros, as lesões são menos agressivas e bem mais leves. Também preocupa algumas pessoas a ideia de que a radiação afeta o corpo todo ou os órgãos próximos. Hoje as tecnologias permitem uma grande precisão, focando a radiação na área a ser tratada, protegendo os órgãos e tecidos vizinhos. Além disso, antes do início das sessões de radioterapia, é realizado um planejamento prévio e personalizado do tratamento, que permite uma simulação virtual e digital para avaliar a qualidade e a segurança da terapia antes mesmo do paciente iniciar o tratamento. 

Quais os cuidados necessários durante o período de sessões?
Em geral, os cuidados recomendados são a hidratação da pele, adoção à dieta recomendada e, algumas vezes, medicamento para reduzir sintomas específicos.

Radioterapia no Americas
O Oncologia Americas reúne um conjunto de recursos que permitem oferecer aos pacientes o que há de melhor em tratamentos radioterápicos, combinando eficácia e segurança: ambiente especialmente planejado, equipes altamente qualificadas e equipamentos de última geração. São aceleradores lineares supermodernos (TrueBeam, Versa e Trilogy), capazes de realizar tratamentos com grande precisão e protegendo órgãos sadios adjacentes. As técnicas utilizadas incluem IMRT (Radioterapia de Intensidade Modulada), IGRT (Radioterapia Guiada por Imagem) e Rapid Arc/VMAT (Radioterapia por Arco Volumétrico), bem como tratamentos de câncer de mama com inspiração forçada para redução de radiação incidente no coração e ultrassom não invasivo para localização em tempo real de câncer de próstata.

Confira as unidades do Oncologia Americas que oferecem serviços de radioterapia:
Rio de Janeiro
Niterói, Botafogo II, Barra da Tijuca I e Barra da Tijuca II
São Paulo
Radium Instituto de Oncologia (Campinas)

Os endereços e telefones de contato das unidades estão disponíveis em
http://www.americasoncologia.com.br/nossas-unidades

 

Americas Serviços Médicos
Americas Serviços Médicos

O mais moderno Grupo Médico-hospitalar do país